CORPO JÁ ESTÁ SEGUINDO PARA A CIDADE NATAL DO CAPITÃO DAS ARENAS

Asa Branca, locutor conhecido como 'lenda dos rodeios', morre aos 57 anos em SP

  • Publicado: Núcleo Digital - 05/02/2020

O corpo do ex-locutor de rodeios Asa Branca foi velado na manhã desta quarta-feira, 5, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Ao meio-dia, o corpo seguiu para Turiúba, região de Rio Preto, onde será sepultado na manhã desta quinta-feira, 6.

Waldemar Ruy dos Santos, Asa Branca morreu nesta terça-feira, 4, no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), onde estava internado desde o dia 25 de janeiro. Ele sofria com um câncer agressivo na garganta.

A situação era complicada porque, além da doença, ele era portador do vírus HIV desde 1999 e tinha oito válvulas implantadas na cabeça em decorrência de uma hidrocefalia causada pela criptococose, a doença do pombo.

RELACIONADAS
O ADEUS A UMA LENDA
Locutor Asa Branca, lenda dos rodeios, morre aos 57 anos
Quem foi Asa Branca
Asa Branca nasceu em Turiúba, em 19 de abril de 1962. Entrou nas arenas pela porteira da frente, montando em touros, mas a carreira de peão foi interrompida quando o chifre de um animal furou um de seus pulmões.

Sem poder montar, Asa Branca passou de peão a narrador e tornou-se a principal atração dos rodeios, destacando-se pela forma como narrava as montarias, sempre inovando. O helicóptero, uma de suas marcas registradas, quase sempre estava presente em suas entradas triunfais nas arenas.

Chegou a apresentar programas de televisão, como o Som Brasil e o especial Amigos, ambos da Rede Globo. Marcou presença também em novelas, entre elas O Rei do Gado, um dos grandes sucessos da emissora. Também participou de inúmeros programas de TV, especialmente os dominicais, como o Domingão do Faustão (Globo) e o Domingo Legal (SBT), na época apresentado por Gugu.

Em 2013, Asa Branca contraiu criptococose, a doença do pombo, que atinge o sistema nervoso. Na época, chegou a ficar internado por 83 dias, passou por seis cirurgias no cérebro, onde foram colocadas oito válvulas.

Recentemente, o ex-locutor enfrentou o mais cruel golpe em sua saúde: descobriu um câncer na garganta, que se espalhou pela face. A doença, já em estado terminal, era agravada por sua condição de portador de HIV e pelas válvulas na cabeça. Ele não podia passar pelas sessões de quimioterapia, já que poderia não resistir ao tratamento.

Biografia conta detalhes da vida do locutor
A vida de Asa Branca sempre foi cercada de polêmicas envolvendo abuso de drogas e prostituição. Não por acaso, a história rendeu um livro, escrito pelo jornalista Raul Marques, de Rio Preto. No lançamento, em São Paulo, Asa Branca, mesmo debilitado, deixou sua casa em Guarulhos para acompanhar a cerimônia. De cadeira de rodas, posou para fotos e deu atenção aos fãs e amigos.

Image